top of page
Image by Christian Wiediger
  • Foto do escritorHonassys R. Rocha Silva

É possível diagnosticar o #glaucoma sem utilizar o #OCT? Descubra agora!

É possível diagnosticar glaucoma sem utilizar a tomografia de coerência óptica, a OCT?

É sobre  esse tema que eu vou falar nesse vídeo!



Caroline Almeida nos perguntou: "É possível diagnosticar glaucoma apenas com retinografia, paquimetria e campimetria ou pode ser que o médico ainda tenha dúvidas e solicite o OCT? Estou bem preocupada pois meu oftalmo só solicitou aqueles três exames e não pediu a OCT".


Caroline o seu relato é representativo de dúvidas de várias pessoas então eu vou falar genericamente. E para o caso em específico é importante consultar o seu médico, a sua médica, oftalmologista.


Então, falando genericamente, o diagnóstico de glaucoma ele pode ser feito de diversas formas. Vou dar um exemplo aqui extremo, o paciente  que chega para fazer uma troca de óculos e a pressão está em 30, nós examinamos o paciente através deste equipamento chamado biomicroscopia e olhamos que existe uma lesão importante, uma escavação extremamente acentuada. É desnecessário para o médico, ali no no seu íntimo, de qualquer exame complementar para fechar esse diagnóstico, no entanto, nós vivemos hoje numa época em que é importantíssima a documentação.


Então, muitas vezes nessa situação, mesmo tendo certeza nós podemos fazer alguns exames. Podemos fazer a retinografia, que é a fotografia da retina; a campimetria, que é o campo visual computadorizado; a paquimetria, que é a medida da espessura da córnea, porque por exemplo, uma pressão como eu citei de 30 se a córnea for muito espessa ela pode ser uma variação uma medida uma hiper mensuração da pressão assim como córneas que são muito finas elas podem dar uma hipo estimação dessa medida de pressão. Mas pegando esse exemplo, pressão de 30 tem sinal no nervo e se existe uma evidência clínica muito grande da existência do glaucoma, nesse caso é totalmente desnecessário fazer uma tomografia de coerência óptica.


Existem outras condições, mas quando se suspeita do glaucoma numa forma inicial, que muitos médicos solicitam a tomografia para ver se existe a lesão estrutural da chamada camada de fibras nervosas da retina (CFNR) e também das células ganglionares da retina. As células ganglionares são as primeiras afetadas pelo glaucoma e a redução da quantidade de células ganglionares está intimamente relacionada, quando de maneira progressiva, uma lesão em arco, intimamente relacionada ao desenvolvimento da  doença.


Então, inclusive nesses casos iniciais, muitas vezes nós fazemos a tomografia em série,

para ver se existe o desenvolvimento da lesão típica do glaucoma. Importante frisar que quando chega a 50%, 60% da perda dessas fibras é que nesse ponto que vai começar, como regra, a alterar o campo visual ou a campimetria. Então dependendo do caso e aí o médico vai escolher quais são os exames necessários ou importantes para cada perfil de paciente.


Além desses exames que nós citamos aqui nesse vídeo, existem outros exames a exemplo da gonioscopia que também podem ser utilizados para se fechar o diagnóstico de glaucoma.


E você tem dúvida sobre essa doença e até mesmo outras doenças dos olhos? Coloque para mim aqui nos comentários. E se você gostou desse conteúdo compartilhe com uma pessoa que tem suspeita ou a doença glaucoma. E me ajude a cumprir minha missão de vida que é levar informação de qualidade para todas as pessoas que tem glaucoma  no mundo.



A visão é o sentido mais importante do ser humano!

Um grande abraço e até a próxima!

8 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page